Portal para a Cooperação na Área Económica,Comercial e de Recursos Humanos entre a China e os Países de Língua Portuguesa

sdsInscreva-se gratuitamente

  Está aqui:Início > Informação Económica e Comercial > > Moçambique
Novo acesso rodoviário aumenta capacidade de processamento de carga no porto da Beira, Moçambique
Data de publicação: 2017-12-18 00:00:00 [Grande  Pequeno]

【 Moçambique 】

A capacidade de processamento de contentores do porto da Beira, província de Sofala, Moçambique, aumentou com a inauguração de um novo acesso rodoviário com cinco faixas e opção para mais duas, devendo a prazo vir a atingir 700 mil por ano, de acordo com a imprensa moçambicana.

A entidade gestora do terminal, a Cornelder de Moçambique, investiu 6,2 milhões de dólares tanto na construção deste novo acesso como no aumento da capacidade de acondicionamento no parque de contentores, o que facilitará a movimentação portuária nos períodos de pico, nas vésperas da chegada de navios, em que se regista maior movimentação de camiões.

A vice-ministra dos Transportes e Comunicações, Manuela Rebelo, que participou na cerimónia, disse que o governo não está alheio aos desenvolvimentos em curso no porto da Beira, tendo iniciado em 2016 a reparação da Estrada Nacional número 6, que serve aquele porto, bem como criado condições para que os trabalhos de dragagem do canal de acesso tivessem o seu início em Novembro último.

O administrador delegado da Cornelder de Moçambique, Jan de Vries disse que a concessionária está a projectar outros investimentos para aumentar ainda mais a capacidade do parque para que, no futuro, possa manusear contentores até um máximo de 700 mil TEU por ano.

A Cornelder de Moçambique é uma parceria público-privada entre a estatal Portos e Caminhos-de-Ferro de Moçambique e a Cornelder Holdings, SGPS com sede em Roterdão, Países Baixos, que opera desde 1998 os terminais de contentores e de carga geral do porto da Beira. (Macauhub)


Comentários
Conteúdo do comentário:
Código de verificação:
O comentário é exclusivamente pessoal não representa a opinião deste portal.

Conteúdo da mensagem